Cannabis sativa: A planta

Cannabis Sativa: A Planta

Cannabis sativa L. é uma espécie difundida na natureza. Pode ser encontrada em vários habitats, desde o nível do mar até o sopé temperado e alpino do Himalaia, de onde provavelmente se espalhou nos últimos 10.000 anos. O cultivo secular dificulta sua identificação original. A cannabis tem uma longa história de uso medicinal no Oriente Médio e na Ásia, com referências já no século VI a.C, e foi introduzida na Europa Ocidental como medicamento no início do século XIX para tratar epilepsia, tétano, reumatismo, enxaqueca, asma, fadiga e insônia. A planta tem sido usada para fins medicinais em muitas culturas há centenas de anos no tratamento de dores, espasmos, asma, insônia, depressão e perda de apetite. Na medicina moderna, os medicamentos à base de canabinóides voltaram a ganhar importância, após a determinação da estrutura química exata de Cannabis sativa L. e, além disso, a identificação de um sistema receptor de canabinóides com diferentes tipos de receptores (CB) e ligantes específicos - endocanabinóides, como anandamida (araquidonoyetanolamida) e 2-araquidonoylglicerol (2-AG).

Fonte: https://www.sciencedirect.com/topics/neuroscience/cannabis-sativa