Médicos

Comprometimento e responsabilidade


Nós da CBD Vida estamos comprometidos em melhorar a vida dos pacientes e de seus familiares. Para tanto, investimos em pessoas e em princípios humanitários que correspondem a essência de nossa organização. Visamos sempre capacitar e informar a comunidade médica com informações atuais, baseadas em pesquisas, que mostrem como a terapia empregada com essa administração focada em plantas contribui para interromper ciclos de sofrimentos físicos e psicológicos.


Planta


Cannabis sativa L. é uma espécie difundida na natureza. Pode ser encontrada em vários habitats, desde o nível do mar até o sopé temperado e alpino do Himalaia, de onde provavelmente se espalhou nos últimos 10.000 anos. O cultivo secular dificulta sua identificação original. A cannabis tem uma longa história de uso medicinal no Oriente Médio e na Ásia, com referências já no século VI a.C, e foi introduzida na Europa Ocidental como medicamento no início do século XIX para tratar epilepsia, tétano, reumatismo, enxaqueca, asma, fadiga e insônia. A planta tem sido usada para fins medicinais em muitas culturas há centenas de anos no tratamento de dores, espasmos, asma, insônia, depressão e perda de apetite. Na medicina moderna, os medicamentos à base de canabinóides voltaram a ganhar importância, após a determinação da estrutura química exata de Cannabis sativa L. e, além disso, a identificação de um sistema receptor de canabinóides com diferentes tipos de receptores (CB) e ligantes específicos - endocanabinóides, como anandamida (araquidonoyetanolamida) e 2-araquidonoylglicerol (2-AG). Referência: https://www.sciencedirect.com/topics/neuroscience/cannabis-sativa


Sistema Endocanabinoide


O Sistema Endocanabinoide é um sistema biológico composto de endocanabinóides, que são neurotransmissores retrógrados endógenos à base de lipídios que se ligam a receptores canabinóides e proteínas receptoras de canabinóides expressas em todo o sistema nervoso central dos vertebrados (incluindo o cérebro) e no sistema nervoso periférico. O sistema endocanabinóide está envolvido na regulação de uma variedade de processos fisiológicos e cognitivos.

Dois receptores endocanabinóides primários já foram identificados: CB1 e CB2. Esses receptores são encontrados nas superfícies das células e impactam diversos processos do organismo humano. Os ativos derivados da cannabis atuam diretamente nesses receptores.

CB1: Localizado principalmente no sistema nervoso central, mas também se faz presente em diversas outras partes do corpo.

CB2: Encontrado em células do sistema imunológico e no sistema nervoso central.


Estudo científico da Cannabis


Com a autorização da Anvisa para o comércio de produtos derivados da Cannabis em farmácias no Brasil, aumentou dramaticamente o numero de informações inverídicas e irresponsáveis sobre a terapia canabinoide. Nesse sentido disponibilizamos o estudo mais completo sobre o uso da Cannabis e dos Canabinoides para fins medicinais, elaborado pela agência de saúde do Canada, voltada para profissionais da área médica. Trata-se de um trabalho científico robusto, lastreado em pesquisas e corroborado pelos maiores especialistas da área. Essas informações são disponibilizadas para o Médicos Brasileiros, na língua escrita original, para que não haja equívocos de interpretação.